A Graça que perdoa é a mesma que transforma.

A Graça que transforma é a mesma que partilha.

A Graça que partilha é a mesma que capacita.

A Graça que capacita é a mesma que alegra.

A Graça que alegra é a mesma que dá força e poder.

A Graça que dá força e poder é a mesma que quebranta.

A Graça que quebranta é a mesma que faz humilde.

A Graça que faz humilde é a mesma que exalta.

A Graça que exalta é a mesma que ilumina a pessoa para todo entendimento espiritual.

A Graça que ilumina é a mesma que abisma na escuridade.

A Graça que abisma na escuridade é a mesma que nos visita no poço.

A Graça que nos visita no poço é a mesma que nos arrebata ao terceiro céu.

A Graça que nos arrebata ao terceiro céu é a mesma que nos deixa a vontade nos guetos humanos.

Assim é a Graça.

Assim é seu crescimento em nós.

Assim é sua virtude — e que vai de nossa culpa absolvida à nossa missão de ser para Deus no mundo!

Se não for assim, tanto não tem graça como não é Graça plena!

Não deixar a Graça ser vã em nossa vida é buscar viver e provar cada uma dessas dimensões em gratidão e confiança.

Pense nisto!

Leave a Reply